9 Habilidades para crescer na carreira

Carreira habilidades comportamentais

Para crescer na carreira não basta ter somente certificações, idiomas e diplomas, precisa de habilidades comportamentais. Hoje o conhecimento técnico é considerado commodity, pois é fácil de ser adquirido e com o tempo pode se torna obsoleto. Como executivo de TI, cito: O que serviria uma certificação do Windows NT hoje? Pode até ter empresas que usam este tipo de sistema, mais com certeza você não seria o profissional mais atrativo com este conhecimento. Você se torna atrativo se descrever o que você desenvolveu com esta plataforma e quais foram os resultados. Citar suas habilidades e comportamento durante o processo será seu diferencial.

Confira algumas habilidades que podem acelerar sua carreira.

1. Rede de contato

Fazer networking, nem todos gostam, mais acredite, seu sucesso esta relacionado ao ciclo de contatos que você mantem. Aproveite para ir a eventos para conhecer pessoas, você não será o único que estará só, comece perguntando o que esta achando do evento, é uma maneira fácil e simples para conhecer e trocar cartão.

2. Autoconhecimento

Considero um dos mais importantes, é extremamente necessário conhecer a si mesmo. Hoje focamos no que não temos e esquecemos do que já possuímos. Nossos pontos fortes devem ser evidenciados e destacados em currículos e redes sociais. Você sabe quais são seus pontos fortes? Simples, analise o que as pessoas falam que você faz bem. É natural acharmos que isso não é um ponto forte por ser tão simples e fácil fazer. Já parou para pensar nisso?

3.Relacionamento

Ninguém chega lá sozinho, é preciso além de o networking saber relacionar. Como você se relaciona com seus subordinados, superiores e pares. Estamos em constante negociação no mundo corporativo. Estou falando de estilos de liderança, todos nós temos um estilo. A grande vantagem desta habilidade é conhecer o seu estilo e do outro, a mágica é sintonizar seu estilo com do outro para comunicar melhor e chegar a resultado. Encontrar um ponto de convergência.

4.Resultado

Todo profissional é medido pelo resultado que gera. Resultado é igual a recursos + solução. Com quanto recurso (tempo, dinheiro, pessoas, equipamentos, etc) foi utilizado e qual a solução adotada, sua eficácia. Precisa pensar em soluções para os problemas. O quanto irá dispender de recursos e a sua eficácia.

5.Iniciativa

Ficar atendo o que esta se passando, não esperar as coisas acontecerem, fazer com que elas aconteçam. Assim você estará fazendo a roda girar e as pessoas irão lembrar-se de você. É um pouco de empreendedorismo, assumir a responsabilidade para si. Compartilhar da visão e missão da empresa, assim estará alinhado com o dono/chefe e com o negócio.

6.Expectativa

Você sabe o que seu chefe espera de você? Sabe qual o propósito da sua função? Realmente, às vezes nos sentimos desmotivados, por que criamos expectativas onde não era para ter criado. Pergunte ao seu chefe ou subordinado que espera de você. Lembre-se líder é aquele que serve as pessoas. Seu chefe poderá passar uma visão/meta maior da empresa que espera atingir e você poderá contribuir com isso e rechear seu currículo com grandes resultados e sua equipe poderá passar o que espera de você, será mais fácil eles se apaixonarem por você e o propósito de conseguir a meta do chefe. Assim você terá controle das duas pontas, chefe e equipe, isso é “colocar o pé no acelerador” para atingir o resultado.

7.Feedback

Muitos tem medo de feedback, não deveria, pois isso é apenas uma resposta do que aconteceu. Feedback é um estímulo ao processo e as atividades que podem melhorar significantemente. Não é ruim, é apenas uma medição e avaliação para avançar mais rapidamente ao próximo passo. O segredo das pessoas bem sucedida é que elas aprendem mais rápido, o feedback é a forma de avaliar e aprender com os acontecimentos, para que o próximo passo seja mais forte a alcance rapidamente o objetivo.

8.Responsabilidade

Assumir o controle, chamar a responsabilidade para fazer. Com certeza não podemos controlar muitas coisas principalmente os eventos externos. Mais podemos ser dono das coisas internas que estão dentro do nosso domínio, isso corresponde a 1%. A pergunta é: - Você quer ter 100% do controle sobre esse 1%?

Pessoas terceirizam seu controle, justificando através do governo, do sistema, da empresa, do fulano, do chefe, etc... Justificar não resolve apenas monstra que você não fez. Quando assumimos o controle é perguntar qual o caminho diferente eu tenho para chegar ao mesmo resultado? De forma ética e saudável.

9.Autodesenvolvimento

Como falamos habilidades técnicas não é a mais importante, mais para manter um bom diálogo você deve dominar ou conhecer do assunto, além de ser um diferencial para contratação. O autodesenvolvimento esta relacionado a acompanhar a tendência da sua profissão. Como citei para quem aprendeu Windows NT no inicio da sua carreira, hoje deve conhecer os conceitos de Cloud Computer.

 

Agende uma sessão de coaching experimental!

 

Charles Gallo
Personal & Executive Caoching
Inspirando Transformações